PDF e Print

domingo, 29 de novembro de 2015

Tabela de equivalências Bimby, Mycook, Yammi e Chef Express


Fonte: Teleculinária Especial Robot de Cozinha

Conversão Acessórios
Yammi
Bimby
Mycook
Cuisine Companion
Copo
Copo
Copo
Taça
Bandeja de vapor
Varoma
Tabuleiro de vapor
Cesto
Cesto
Cesto
Cesto
Cesto
Misturador
Borboleta
Pá de mistura
Batedor
Velocidades /Tempos / Temperaturas
Yammi
Bimby
Mycook
Cuisine Companion
Temperatura máxima (ST)
Temperatura varoma
120ºc
100ºc
Velocidade 1 com lâmina de mistura
Velocidade inversa
Velocidade 2
Vel. 2
Velocidade 1 com lâmina de mistura
Velocidade colher inversa
Velocidade 2
Vel. 2
Velocidade 4 com lâmina de corte
Velocidade espiga
Tecla de Amassar
P1
P2
P3
5seg velocidade 5
5seg velocidade 5
6seg velocidade 6
5seg velocidade 7
Temperatura 37ºc
Temperatura 37ºc
Temperatura 40ºc
Temperatura 40ºc

as imagens não ficaram, mas cá esta a Fonte: http://receitascc.com/tabela-de-conversao/

sábado, 21 de novembro de 2015

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Castanhas


A castanha que comemos é, de facto, uma semente que surge no interior de um ouriço (o fruto do castanheiro). Mas, embora seja uma semente como as nozes, tem muito menos gordura e muito mais amido (um hidrato de carbono), o que lhe dá outras possibilidades de uso na alimentação. As castanhas têm mesmo cerca do dobro da percentagem de amido das batatas. São também ricas em vitaminas C e B6 e uma boa fonte potássio.

As castanhas são comidas assadas ou cozidas com erva-doce. Mas, antes de cozinhadas, deve-se retalhar a casca. Têm bastante água e quando são aquecidas, essa água passa a vapor. A pressão do vapor vai aumentando e "empurrando" a casca e, se esta não tiver levado um golpe, a castanha pode explodir.

O amido é uma reserva de energia das plantas e existe, sobretudo, nas raízes e nas sementes. Surge com uma estrutura coesa e organizada, com zonas cristalinas e outras amorfas, chamada grânulo.

Quando cozinhamos alimentos com elevadas percentagens de amido um dos objectivos é torná-los digeríveis. A frio, a estrutura do amido mantém-se inalterada. Mas, quando é aquecido na presença de água (e a castanha contém água na sua constituição), grandes modificações ocorrem. A energia térmica introduzida enfraquece as ligações entre as moléculas do amido, a estrutura granular "relaxa" e alguma água penetra no interior dos grânulos, que incham, formando um complexo gelatinoso com a água. É isto o que acontece quando cozinhamos castanhas e lhes altera a textura.

A castanha tem aplicações na medicina. As folhas, a casca, as flores e o fruto têm sido utilizados devido às suas propriedades curativas e profiláticas, adstringentes, sedativas, tónicas, vitamínicas, remineralizantes e estomáquicas.

Pelo seu valor nutritivo e energético, era utiliza outrora em vários estados de mal-estar e doença. É também tónica, estimulante cerebral e sexual, anti-anémica (castanha crua), anticéptica e revitalizante. Para afinar as cordas vocais e debelar a faringite e a tosse nada melhor do que gargarejos com infusão de folhas de castanheiro ou de ouriços.
A história de S. Martinho

Diz a lenda que Martinho, nascido na Hungria em 316, era um soldado. Era filho de um soldado romano. O seu nome foi-lhe dado em homenagem a Marte, o Deus da Guerra e protector dos soldados. Aos 15 anos vai para Pavia (Itália). Em França abraçou a vida sacerdotal, sendo famoso como pregador. Foi bispo de Tous.

Certo dia de Novembro, muito frio e chuvoso, estando em França ao serviço do Imperador, ia Martinho no seu cavalo a caminho da cidade de Amiens quando, de repente, começou uma terrível tempestade. A certa altura surgiu à beira da estrada um pobre homem a pedir esmola.

Como nada tivesse, Martinho, sem hesitar, pegou na espada e cortou a sua capa de soldado ao meio, dando uma das metades ao pobre para que este se protegesse do frio. Nessa altura a chuva parou e o Sol começou a brilhar, ficando, inexplicavelmente, um tempo quase de Verão.

Daí que esperemos, todos os anos, o Verão de S. Martinho. E a verdade é que S. Martinho raramente nos decepciona. Em sua homenagem, comemoramos o dia 11 Novembro com as primeiras castanhas do ano, acompanhadas de vinho novo. É o Magusto, que faz parte das tradições do nosso país.

Mais tarde terá tido uma visão de Jesus e decidiu dedicar-se à religião cristã. Faleceu a 8 de Novembro de 397 em Tours.

O Magusto é uma festa popular, as formas de celebração divergem um pouco consoante as tradições regionais. Grupos de amigos e famílias juntam-se à volta de uma fogueira onde se assam as castanhas para comer, bebe-se a jeropiga, água-pé ou vinho novo, fazem-se brincadeiras, as pessoas enfarruscam-se com as cinzas, cantam-se cantigas. O magusto realiza-se em datas festivas: no dia de São Simão, no dia de Todos-os-Santos ou no dia São Martinho. Inúmeras celebrações ocorrem não só por Portugal inteiro mas também na Galiza e nas Astúrias.
Beneficios da castanha para a saude

As quantidades apreciáveis de vitamina B e fósforo, sugerem que castanha ajuda a manter saudável o sistema nervoso. Está altamente recomendada a pessoas sujeitas a stresse físico e psicológico. O aminoácido triptofano ajuda a relaxar e a conciliar o sono. O fósforo é um mineral essencial, desempenhando um papel importante no desenvolvimento de ossos e dentes.
Tradições populares

Pela sua grande riqueza em minerais, a castanha é indicada para fortalecer o cérebro e melhorar todas as funções intelectuais do ser humano. O seu consumo excessivo torna-as indigestas, pelo que se recomenda não comer mais de quinze castanhas por dia. Como diz o ditado: No Outono, castanha em decocção e no Inverno afastam a depressão.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Bolinhos de canela - receita Versão Bimby


ingredientes:

1 ovo
100 gramas açúcar
300 gramas farinha
125 gramas margarina à temperatura ambiente
canela em pó q.b
raspas de limão ou laranja (opcional)

    Modo de preparação:

    colocar todos os ingredientes (excepto a canela) no copo e programar 30 segundos , velocidade 6).

    Moldar a massa em bolinhas ( rendeu 24 biscoitos) e passar pela canela em pó.

    Vai ao forno pré-aquecido a 180º graus durante 10 a 15 minutos.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

waffles - receita versão tradicional (necessita de maquina de wafles)

Para esta receita precisam ter uma máquina de fazer waffles



Ingredientes:

175 gr de manteiga
175 gr de açúcar
4 ovos
200 gr de farinha de trigo
1 pitada de fermento em pó
1 colher de café de essência de baunilha

Preparação:

Misture a manteiga amolecida com o açúcar e a baunilha até obter uma massa fofa. Continuando sempre a bater,adicione os ovos, só deitando o ovo seguinte depois do anterior ter sido absorvido na massa. 

Peneire a farinha com o fermento, junte-os à massa e misture tudo. 

Aqueça a máquina e deite colheradas de massa na forma e deixe cozer.

 Retire e sirva com o que mais gostar, mel,açúcar em pó, doce de morango, chocolate derretido, canela...

dica: a Maquina costumam aparecer no lidl por  + ou - 20 euros ou nas lojas Casa por 24 salvo erro, mas as vezes ficam em promoção e baixam, é ficarem atentas. 


p.s.  receita tirada do blog:

http://carla-tachosepanelas.blogspot.pt/2012/02/waffles-belgas.html

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Leite com estrelitas e Leite com Chocapic - receita versão bimby

Leite com estrelitas


Ingredientes:

1 litro de leite meio gordo
55 gr de estrelitas
6 gr açúcar baunilhado
30 gr de açúcar amarelo

Preparação:

Colocar no copo as estrelitas e o açúcar, pulverizar até a vel. 9.
Acrescentar o leite e o açúcar baunilhado e programar 12 min/90º/Vel 3.
Passar pelo coador antes de colocar nas garrafinhas.


Leite com  chocapic

Ingredientes:

1 litro de leite
40 gramas de chocapic
20 gramas de açúcar amarelo

Preparação

Pulveirizar o chocapic. Adicionar o leite e o açucar e programar 90º / Vel. 2/ 12 minutos.
Coar e guardar em garrafa(s)  de vidro no frigorífico. 
Consumir em até 5 dias.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Baba de Camelo - receita em versão tradicional e versão Bimby



Ingredientes:


1 Lata de leite condensado cozido ou doce de leite

4 Ovos

Miolo de amêndoa q.b.


Modo de Preparação:

Coloque numa taça o doce de leite e bata com as gemas.

Bata as claras em neve e envolva-a com o creme de cima.(envolver não bater para não perder o ar e a "fofura")

Coloque em taças e decore com amêndoa por cima.

Leva-se ao frigorífico.


Modo de Preparação bimby:


Coloque numa taça o doce de leite e bata com as gemas com uma vara de arames

Coloque a Borboletas, e bata as claras velocidade 3 por 4 minutos e depois envolva com o 

creme de cima. (envolver não bater para não perder o ar e a "fofura")
Coloque em taças e decore com amêndoa por cima.

Leva-se ao frigorífico.


p.s. Por vezes as claras não montam porque o copo deve estar bem limpo, deve verificar se a parte de baixo da lâmina não contém nenhum vestígio de gordura.



terça-feira, 3 de novembro de 2015

Serradura - receita em versão tradicional e versão Bimby


Ingredientes:

1 Lata de leite condensado
1 Pacote de bolacha Maria
750 gramas de natas

Modo de Preparação:

Triture as Bolachas e reserve. 


 Bate as natas, depois coloca o leite condensado e mistura-se a bolacha triturada.


Coloca-se em tacinhas e decora com bolacha moída e vai ao frigorífico

modo de preparação na bimby:


Triture as Bolachas e reserve.


coloque a borboleta e bate as natas(devem estar bem frias) colocar a  vel 3 e 1/2, sem copinho, tal como vem indicado no livro base.  aproximadamente 1,30 min. a 2 min, a bater, dependendo da quantidade de gordura e da temperatura (fique de olho na consistência para nao virar manteiga), depois coloca o leite condensado, bate 10 segundos velocidade 3 e envolve-se a bolacha triturada.


Coloca-se em tacinhas e decora com bolacha moída e vai ao frigorífico



segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Tarte de Abobora - receita versão bimby e versão tradicional

 




INGREDIENTES:

                   1 kg de abóbora
                             400 g açúcar
                             800 g água
                             80 g margarina
                             4 ovos
                             150 g farinha de trigo (t65)
                             1 c.chá de fermento

MOdo de preparação bimby: 


Pulverizar o açúcar 20seg/vel9. Reservar.

Colocar a água no copo, na varoma a abóbora cortada aos bocados 30min/varoma/vel1.

Retirar a água do copo, escorre a abóbora, e colocar a abóbora e o açúcar 10seg/vel7.

Adicionar a margarina 20seg/vel4.

os ovos 30 segundos velocidade 4

Colocar a farinha e o fermento 15seg/vel3.

Deitar a massa numa forma forrada com papel vegetal e levar ao forno, pré-aquecido, 180º durante 45 minutos ou até ficar cozido

Polvilhar com canela ou açúcar em pó

MODO DE PREPARAÇÃO tradicional:

Colocar a água numa panela e a abóbora cortada aos bocados, deixe cozer

escorra a abóbora e coloque numa vasilha, a abóbora e o açúcar bata com a varinha magica

Adicionar a margarina, bata com  
varinha magica, coloque os ovos, bata com varinha magica

Colocar a farinha e o fermento bata 
com varinha magica

Deitar a massa numa forma forrada com papel vegetal e levar ao forno, pré-aquecido, 180º durante 45 minutos ou até ficar cozido

Polvilhar com canela ou açúcar em pó